FAQ

22 Abril

Este post é a continuação do anterior.
É meu Top 9 1/5 das perguntas e comentários que mais ouço quando digo que sou tradutora e que, no geral, reflete a curiosidade do público e da clientela, talvez porque embora a profissão de tradutor não seja nenhum mistério, também não é simples de ser imediatamente identificada como dizer que você é médico:

1 - Mas você tem outro emprego de verdade além desse bico?
2 - Mas não é o computador que faz legenda de filme?
3 - E precisa de faculdade para fazer isso?
4 - Você tem tuuuudo isso de dicionário? Para quê, você não é tradutora?
5 - Eu sei um pouco de inglês. Posso traduzir meu Abstract por cima, assim, e você só corrige? Nem tem termo técnico...
6- Ah, tá! Então o que significa "floofers righting wroulers" em inglês? Como não sabe?
7 - (vizinhos fofocando): Essa aí deve viver de herança ou pensão. Não sai para trabalhar ou dorme até meio-dia...
8- (os mesmos vizinhos fofocando depois que você explicou que trabalha em casa): Essa aí é mercenária. Trabalha de domingo e madrugada e feriado e dia santo, e não gasta nem com gasolina.
9 - Então é sua voz que aparece nos filmes?
9 1/5 - (Em casos como abertura de crediário de loja, pesquisa de rua e conversa de boteco eu digo que sou professora e pronto).


É claro que isso tudo serve para descontrair. Todavia, a seriedade e importância do ofício é comparável a qualquer outra atividade remunerada reconhecida pela CNT.

1 Response
  1. Adorei esse, tá linkado no meu blogue...


Postar um comentário